Estratificação e Texturização em Resinas Compostas Anteriores.

Por Nova DFL em quinta-feira, 12 set 2013

UM GUIA PARA NATURALIDADE.                                                                                           .
Rodrigo Borges FONSECA1, Amanda Vessoni Barbosa KASUYA2,  Isabella Negro FAVARÃO2,  Isabella Sarom Sabino HONORATO3,  Maria Lúcia dos SANTOS3,  Luiz Carlos Alves FILHO 3

 1 Professor Adjunto da Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Goiás (FO-UFG), Área de Dentística.

2 Mestrandas em Odontologia pela FO-UFG.

3 Graduando(a) em Odontologia pela FO-UFG.

Contato : rbfonseca.ufg@gmail.com  (Dr. Rodrigo Fonseca)


Introdução

 A presença de desequilíbrio estético do sorriso pode estar relacionada a posição, tamanho, forma e cor dos dentes anteriores. O tratamento restaurador de dentes conóides, principalmente em pacientes jovens, mostra-se bastante desafiador devido a complexidade em se reproduzir sua anatomia e características ópticas sofisticadas. Lóbulos de dentina bem desenvolvidos, esmalte branco com efeitos opalescentes pronunciados e uma textura que reforça a opacidade relativa da superfície são algumas dessas características1. A correção de diastemas e dentes conóides com restaurações diretas é uma solução rápida, reversível, minimamente invasiva e de relativo baixo custo2, além de proporcionar mimetização da estrutura dentária3. Tais características são obtidas com diversidade de cromas, valores, matizes, translucidez, opalescência e fluorescência das resinas compostas atuais associadas ao sistema adesivo 1,4. Na sequência clínica demonstrada neste caso será demonstrado o uso da resina composta Natural Look (Nova DFL) em várias cores associado ao polimento e texturização da superfície a fim de se obter o melhor resultado estético possível.

 Caso Clínico

Paciente do sexo feminino, 15 anos de idade, procurou atendimento na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Goiás relatando insatisfação com a aparência estética do seu sorriso. Após avaliação clínica constatou-se a presença de restauração classe IV insatisfatória no dente 11 a qual invadia o espaço anatômico do dente 12, além de diastemas antero-superiores provocados por incisivos laterais superiores com dimensões reduzidas e em formato conóide. Todo o tratamento está demonstrado e comentado nas figuras 1 a 14.

 

Figura 1) Condição inicial demonstrando extensa restauração classe IV insatisfatória no dente 11, sobre-estendida para o espaço anatômico do dente 12; diastemas generalizados; incisivos laterais superiores conóides. Notar harmonia gengival pela posição vertical dos Zênites genvais.

Figura 2) Proposta de modificação digital do formato dental.

Figura 3) Seleção de cores das resinas compostas. Discos de aproximadamente 0,5mm de espessura das resinas são feitos interpondo matriz de poliéster. Estes discos são então levados à boca da paciente para seleção da cor, mesclando-os para verificar o efeito da estratificação.

Figura 4) Após condicionamento ácido 15s (AlphaEtch, Nova DFL), e aplicação do sistema adesivo (Natural Bond DE, Nova DFL) a concha palatina foi criada com auxílio de matriz de silicona, utilizando-se a resina na cor CL .

Figura 5) Construção da dentina com resina A2 dentina. Notar os lóbulos dentinários na fotografia do meio. A imagem à direita mostra, em alto contraste, a correspondência de cor com a cervical dos dentes, que é o local apropriado para seleção da cor da dentina.

Figura 6) Para individualização da dentina aplicou-se resina cor Incisal entre os lóbulos.

Figura 7) Aspecto após aplicação de fina camada de resina para esmalte A1.

Figura 8) Fotografias em alto contraste para percepção da cor. Em nova sessão clínica a anatomia dos dentes é refinada com ponta diamantada granulação fina. Notar na figura da direita as diferentes cores na incisal do dente 21 e 22.

Figura 9) O refinamento da anatomia foi feito com ponta dimantada extra-fina e o polimento com borrachas abrasivas cinza e rosa (DHpro) e feltro de algodão, nesta sequência, sem pastas de polimento, com dentes levemente úmidos. Notar gotículas de água sobre a superfície da resina evidenciando superfície lisa e polida.

Figura10) Texturização da superfície feita com ponta diamantada fina 1090. A ponta percorre o caminho desejado: linhas verticais acentuam comprimento e linhas horizontais a largura. Observar início da texturização no 11, e 21 inalterado.

Figura 11) Re-polimento com escova de carbeto de silício e escova de pelo de crina de cavalo (DHpro).

Figura13) Tomada fotográfica superior demonstrando contorno incisal e cores naturais.

Figura 14) Sorriso final da paciente, com sucesso no resultado estético.

Conclusão

Os procedimentos restauradores diretos com resina composta permitem a economia de estrutura dental sadia, embora vários fatores como o conhecimento da técnica e dos materiais escolhidos, a correta realização dos procedimentos, incluindo a etapa de planejamento até o acabamento e polimento final, determinarão o sucesso das restaurações. O acompanhamento e preservação do caso garantirão a longevidade do tratamento realizado. Em vista dos resultados, esta técnica se mostrou uma excelente opção de tratamento, mimetizando das estruturas dentárias e devolvendo a função e estética necessárias com naturalidade.


Referências Bibliográficas

1) Dietschi D. Layering Concepts in Anterior Composite Restorations. J Adhes Dent. 2001; 3(1) : 71-80.

2) Lacy AM. Application of composite resin for single-appointment anterior and posterior diastema closure. Pract Periodontics Aesthet Dent. 1998; 10(3) : 279-286.

3) Conceição EN, et al. Uma abordagem conservadora para restaurações de compósitos direto em dentes anteriores fraturados. R. Dental Press Estét. 2005; 2(3):33-44.

4)  Busato ALS, et.al. Redução ou fechamento de espaços interdentários. Rev. Stomatos. 2006; 12 (22).